segunda-feira, 19 de março de 2012

ACIDENTES COM AS MÃOS ( Sangramento)


Luva malha algodao pigmentadaSangramento
Os ferimentos da mão, assim como em outros diferentes locais do corpo, desencadeiam sangramento porque rompem os vasos sanguíneos. O sangue corre dentro de um sistema fechado, constituído pelos vasos sanguíneos. O sangue sai do coração, entra pelas artérias, passa através dos capilares e volta ao coração pelas veias. É um sistema totalmente fechado. O trauma rompe um dos elementos deste sistema, e o sangue é então derramado para o exterior, desencadeando a hemorragia.
Nessas situações de hemorragia, a primeira medida de tratamento a ser estabelecida é a hemostasia. Este termo quer dizer: estancar a hemorragia. A maneira mais simples de se estancar uma hemorragia é com uma leve compressão na zona sangrante. Quando ocorre uma hemorragia muito volumosa, a utilização de um lenço (bem um limpo) ou de um guardanapo (também bastante limpo), pode permitir uma compressão uniforme, não exagerada, que interrompa o fluxo do sangramento.
A experiência tem mostrado que nessas situações de trauma com sangramento mais ou menos profuso, a ansiedade desencadeada pelo inesperado, no paciente e nos circunjacentes, impede o bom senso do procedimento de hemostasia. Só este início de tratamento com uma compressão leve, e repete-se leve (quero dizer uma compressão que não é forte), na grande maioria das vezes, já modifica todo o prognóstico (evolução) do processo. À medida que é feita a compressão, pode ser observada a pressão necessária para estancar a perda de sangue. Esta é a pressão suficiente.
É claro que a hemostasia definitiva será realizada durante o atendimento médico, ou com coagulação dos vasos sangüíneos ou ligadura (atadura) dos mesmos. Chama a atenção dos especialistas a quase constante falta de uma conduta mais arrojada, de uma compressão leve do ferimento nas emergências domiciliares. Às vezes um paciente com um ferimento sangrante é conduzido de maneira atabalhoada ao serviço de Pronto Atendimento, com uma hemorragia abundante, que poderia com compressão leve, evitar uma série de complicações posteriores, às vezes extremamente graves, como anemias agudas e até morte. Antigamente eram usados garrotes na raiz dos membros para estancar o sangramento. Hoje não são mais utilizados, estes procedimentos. O garroteamento pode perfeitamente ser substituído por compressões hemostáticas nas zonas sangrantes.

 Fonte   Newsletter ABC da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário